ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIOS

O principal objetivo é auxiliar o síndico nas atividades do seu cotidiano, orientando sobre os aspectos legais e dando suporte às atividades administrativas, como contabilização de receitas e despesas, emissão de boletos de pagamento das cotas condominiais, confecção da pasta de prestação de contas mensal, assessoramento pré e pós assembleias, entre outras.

Com a assessoria de uma administradora o síndico pode se dedicar a outras funções, como buscar melhorias para os condomínios que administra, bem como controlar de forma mais precisa as manutenções preventivas e corretivas dos imóveis.

Vale ressaltar que a administradora não toma decisões pelo condomínio. Esse papel é único e exclusivo do síndico, que inclusive pode responder civil e criminalmente por problemas na sua gestão, segundo o Art. 1.348 do Código Civil. Porém, existe uma responsabilidade solidária entre condomínio e administradora. Isso significa que, em casos de má gestão, ambas entidades podem ser responsabilizadas judicialmente.

Contratação

A contratação de uma administradora de condomínio deve ser feita com muita cautela. Ao escolher esse tipo de serviço, não se deixe influenciar. O síndico e os demais envolvidos no processo precisam fazer uma boa pesquisa, pedir indicações de outros síndicos, pesquisar a idoneidade da empresa.

Dicas

– Veja se há ações civis, trabalhistas ou criminais contra a administradora e seus sócios;

– Faça comparações com empresas que ofereçam o mesmo tipo de serviço;

– Depois da escolha feita, estabeleça um contrato entre as partes onde fique bem claro quais as funções que a administradora exercerá.

Tem alguma dúvida? A forma mais rápida de tirar todas as suas dúvidas e ter mais
informações é falando com um dos nossos especialistas.